A maioria escolhe Gestlife

A agência Líder em gestação de substitução no Brasil

A agência Líder em gestação de substitução no Brasil

Nós tornamos o impossível possível

Informações sobre nós

A gestação de substitução é a nossa vida




Às vezes pode parecer que uma empresa como a nossa, dedicada à barriga de aluguel no Brasil, pode ser fria ou impessoal. Mas a realidade em nosso caso é bem diferente. Somos formados por pessoas que são pais na maioria dos casos (outros estão a caminho de se tornar um graças à barriga de aluguel), à qual estamos, antes de tudo, unidos pela paixão pelos filhos e por alcançar o que a natureza nos negou em algum momento)




Que a cada manhã você veja o rosto sorridente do seu bebê que dá um novo sentido à sua vida e a preenche de cor e entusiasmo para voltar a viver. Somos grandes, porque com as coisas importantes não se joga. Seu processo de gestação de substituição é o nosso compromisso.


Em um processo de barriga de aluguel, vivemos essa experiência todos os dias como no primeiro dia. Porque a maior recompensa não é dinheiro, é ver seus filhos em nossos escritórios, porque você nos faz sentir cúmplices de sua felicidade. Nossa garantia é baseada no sucesso de saber que os faremos feliz.

MAIS INFORMAÇÃO

Depois de tantos anos, dedicados à barriga de aluguel no Brasil, ainda é difícil para nós não ficarmos animados quando te vemos feliz. Então, para algo tão importante, deixe-nos guiá-lo e, antes que você perceba, seu filho estará aqui. É um milagre que fazemos todas as semanas.


Para os processos de barriga de aluguel no Brasil, temos um preço adaptado às suas necessidades com planos de financiamento caso você precise. Descubra gratuitamente tudo o que podemos fazer por você em termos de barriga de aluguel.



MÁS INFORMACIÓN



barriga de aluguel etica


Código de ética

Nosso código de ética da gestação de substitução



Quem é afetado por este código de ética?

GestLife® assim como todas as filiais do grupo INVESTMEDICAL asseguram que todo o seu pessoal, incluindo a direção, assim como os seus colaboradores no estrangeiro, cumprem e estão conscientes do seguinte código de ética.

Valores empresariais em Reprodução Assistida

1. Independência:


Somos totalmente independentes das agências, não lhes devemos qualquer fidelidade e não dependemos hierarquicamente de nenhuma agência ou clínica estrangeira, pelo que defendemos exclusivamente os interesses dos nossos clientes.

É estritamente proibida a cobrança de comissões de agências ou clínicas estrangeiras. Os nossos clientes são os pais que, apesar de tudo, querem ser pais. Devemos a eles e não a terceiros.

2. Rigor Profissional e Conduta Ética:


A equipa GestLife® e as suas filiais não são apenas formadas por advogados, mas o nosso pessoal permanente é composto por profissionais de diferentes disciplinas, tais como psicólogos, ginecologistas, embriologistas, médicos, tradutores, etc... que são essenciais no percurso da gestação por substituição.

As pessoas que trabalham na GestLife® foram selecionadas pela sua experiência e competência profissional.

Todas as ações realizadas no exercício das suas funções devem ser regidas pelo rigor e pela responsabilidade profissional.

Todo o pessoal deve seguir uma conduta honesta e ética de acordo com os valores deste código, respeitando acima de tudo o "segredo profissional".

3. Qualidade e Melhoria Contínua:

Somos não-conformistas e críticos do nosso próprio trabalho. O "Departamento de Inspeção, Desenvolvimento e Melhoria Constante" está encarregado de rever metodicamente e repetidamente no tempo, todos os procedimentos da empresa, a verificação da manutenção dos padrões de qualidade, bem como a implementação de alterações que resultem numa possível melhoria dos serviços prestados aos pais, gestantes e doadores.

Estamos empenhados na qualidade em todas as nossas ações, tanto internas como externas, que afetam toda a equipe.

Encorajamos a mudança e a melhoria contínua das estruturas, processos e sistemas.

A nossa estratégia baseia-se num trabalho bem feito e na colaboração de toda a equipa.

4. Globalização e Internacionalização:


A nossa vocação é internacional, transnacional e multicultural. A nossa equipe é constituída por pessoas de diferentes nacionalidades e trabalha continuamente e com um objetivo comum em diferentes países.

Com relação aos nossos clientes



1. Integridade

Trabalhamos com e para as pessoas. Cuidar delas é o nosso objetivo número um, e a nossa razão de ser, pelo que os acompanharemos todo o momento ao longo do processo para lhes facilitar a tarefa, com apoio psicológico se necessário.

Nos dedicamos aos nossos clientes de forma plena e consciente, velando por satisfazer suas necessidades de forma comprometida com os valores deste código.

Nos preocupamos com todas as implicações de um processo complexo como a Reprodução Assistida na sua modalidade de Gestação por Substituição, seja ela pessoal ou social. O nosso pessoal recebe formação especializada para ajudar, aconselhar e acompanhar os nossos clientes.

O nosso trabalho não termina até o recém-nascido estar no país de origem dos pais, corretamente registado e legalizado, e tratamos destes procedimentos se o cliente o solicitar.

2. Honestidade e Objetividade:


Não dependemos de outros e não temos outros interesses a defender.

As nossas recomendações são ajustadas a perfis de clientes previamente definidos, à sua situação financeira e pessoal, bem como às suas necessidades específicas ou aos seus próprios interesses.

A informação fornecida aos nossos clientes deve ser objetiva, contrastada e atualizada a todo o momento. A clareza e a veracidade devem prevalecer em todas as comunicações.

3. Confidencialidade:

Mantemos o anonimato absoluto (salvo ordem em contrário do cliente) para os pais e mães que vão realizar um processo de gestação por substituição, antes, durante e após o processo.

As informações não públicas relativas à GestLife® ou aos seus negócios, empregados, clientes e fornecedores são confidenciais. Todos os empregados são encarregados desta informação exclusivamente para o desempenho das suas funções e tarefas. Toda a organização deve assegurar-se de que é mantida em segurança e protegida. Todos os dados pessoais serão tratados com medidas de segurança rigorosas, em conformidade com a legislação em vigor.

4. Tolerância e Respeito pela Diversidade:


Os nossos clientes são tão diversos como os nossos colaboradores. A relação com os nossos clientes deve ser construída sobre os valores da tolerância, da plena igualdade e do respeito pela diversidade. Todos os nossos clientes são tratados sem discriminação e nós fornecemos soluções para cada uma das suas necessidades e interesses pessoais.

5. Confiança:


Ninguém gosta de fazer uma viagem sozinho. O processo que empreendemos é um caminho complexo e longo, pelo que a relação com os nossos clientes deve ser baseada na confiança mútua. GestLife® atribui a cada família um "Encarregado de Assistência" que os acompanha ao longo de todo o processo. O Encarregado de Assistência (EA) deve desempenhar as suas funções "perto" do cliente, compreendendo as suas necessidades, resolvendo as suas dúvidas e guiando-o ao longo de todo o processo.

GestLife® está empenhada em oferecer uma atenção integral aos seus clientes, oferecendo mais e melhores serviços todos os dias. Os problemas dos nossos clientes são os nossos problemas. Os problemas podem sempre surgir, mas a nossa obrigação é oferecer uma ou várias soluções, que conduzam irremissivelmente ao objetivo desejado.

6. Transparência:


Mantemos uma política de absoluta transparência, informando a todo o momento, desde o momento em que tomamos conhecimento, qualquer informação que afete o cliente.

A comunicação com os nossos clientes deve ser contínua, com o compromisso de fornecer pelo menos um relatório por semana.

Num processo que requer um investimento significativo, somos responsáveis por cada último cêntimo empregado em nome do cliente.

Em relação a Gestação de Substituição


1. As gestantes são tratadas com o mesmo protocolo de cuidados que os pais comitentes, sem distinção ou preferência.

2. As gestantes têm direito a assessoria jurídica sobre o processo, levada a cabo por advogados distintos dos designados ao (s) progenitor (es). Este serviço é prestado durante um ano após o fim do procedimento.

3. As gestantes têm direito a um serviço de apoio psicológico prestado por um psicólogo da empresa, para qualquer ajuda de que necessitem nesta área. Este serviço é prolongado até cinco anos após o nascimento da criança.

4. O conforto e bem-estar das gestantes é primordial e, portanto, se uma gestante vier de uma cidade diferente da cidade onde se encontra a clínica onde o processo de reprodução assistida vai ser realizado, ser-lhe-á fornecido alojamento e subsídios alimentares, para que possa sempre descansar quando chegar na cidade antes do tratamento.

5. No caso de a gestante ter um filho menor que ainda necessita dos seus cuidados, a gestante terá um serviço de babby sitter disponível para os momentos em que deve estar ausente para tratamentos médicos.

6. As gestantes têm direito a uma compensação financeira justa de acordo com a compensação de outros países. GestLife® irá lutar aberta e vigorosamente contra a exploração de gestantes por algumas clínicas, onde podem receber tratamento desumano, degradante, discriminatório ou exploratório.

Relativamente à implementação do nosso código de gestação de substituição


Este código será implementado e comunicado de acordo com as instruções da GestLife® Management.

A direção está empenhada em controlar o cumprimento deste código e tratará de quaisquer consequências que possam surgir da sua violação.

Finalmente, estabelecerá prazos e procedimentos para o controle, revisão e atualização do código.

O código de ética e deontologia também controla os padrões profissionais e éticos na realização de tratamentos de Reprodução Assistida (RA) e de Gestação de Substituição (GS).

O Código é utilizado como ponto de referência para todos os centros de fertilidade com que trabalhamos, a fim de procurar e assegurar o mais alto padrão de prática para todo o pessoal envolvido em atividades clínicas, bem como em dilemas médicos éticos / morais.

O Código de Ética baseia-se nos quatro princípios fundamentais que existem na medicina moderna:

a. Não fazer mal (primum non nocere): a segurança e saúde dos pacientes é o valor mais importante na medicina. Os profissionais de saúde devem sempre assegurar-se de que nenhum dano é feito aos pacientes.

b. Caridade: Os profissionais de saúde devem agir sempre no melhor interesse do paciente, fazendo tudo o que estiver ao seu alcance para melhorar o estado de saúde dos pacientes e a sua qualidade de vida. Espera-se que escolham os métodos de tratamento mais apropriados e benéficos.

c. Autonomia: os pacientes devem ter o pleno direito de tomar uma decisão livre e independente ao considerar um tratamento médico. O consentimento para o tratamento deve ser procurado apenas com base em informações claras e equilibradas fornecidas por médicos.

d. Justiça: todos os pacientes devem ser tratados igualmente e ter acesso similar a aconselhamento médico, diagnóstico e tratamento.

e. Os frequentes avanços tecnológicos e científicos no campo da medicina da fertilidade colocam constantemente novos dilemas éticos. O Código de Ética será um documento dinâmico que exigirá um desenvolvimento contínuo à medida que surgirem novas questões.

Princípios fundamentais


Os Princípios-chave fornecem uma declaração clara dos bons padrões médicos que sustentam a prestação de cuidados nos Centros de Fertilidade do grupo INVESTMEDICAL. Estas Normas Chave servem como meio de comunicação para o pessoal, pacientes, doadores, pessoas recebidas e o público com quem os Centros de Fertilidade da INVESTMEDICAL estão comprometidos.

a. Trataremos os pacientes potenciais e atuais e os doadores de forma justa e não os discriminaremos ilegalmente.

b. Teremos o devido respeito pela privacidade, confidencialidade, dignidade, conforto e bem-estar dos pacientes e doadores.

c. Teremos o devido respeito pelo estado especial do embrião ao realizarmos procedimentos clínicos e laboratoriais.

d. Daremos a devida consideração ao bem-estar de qualquer criança nascida como resultado de tratamentos prestados pelas clínicas do grupo INVESTMEDICAL.

e. Forneceremos aos pacientes e doadores potenciais e atuais informação suficiente, acessível e atualizada que lhes permita tomar decisões informadas.

f. Asseguraremos que pacientes e doadores tenham dado todos os consentimentos relevantes antes de realizarem qualquer atividade autorizada.

g. Realizaremos todas as atividades com competência e cuidados adequados e num ambiente apropriado, de acordo com as boas práticas clínicas, para assegurar ótimos resultados e riscos mínimos para os pacientes, doadores e descendentes.

h.Asseguraremos que todas as instalações, equipamentos, processos e procedimentos utilizados na execução de atividades autorizadas sejam seguros, protegidos e adequados ao fim a que se destinam.

i. Iremos assegurar que todo pessoal dedicado à atividade licenciada será competente e recrutado em número suficiente para garantir uma prática clínica e laboratorial segura.

j. Manteremos registos e informações corretos e precisos sobre todas as atividades clínicas e laboratoriais.

k. Manteremos registos de todos os incidentes adversos (incluindo incidentes e reações adversas graves) e investigaremos apropriadamente todas as queixas e partilharemos as lições aprendidas em toda a organização.

l. Asseguraremos que toda a investigação autorizada conduzida cumpre as normas éticas apropriadas, e só é conduzida quando existe uma justificação científica clara.

m. Conduziremos todas as atividades com a devida consideração aos quadros regulamentares que regem o tratamento e a investigação do gameta/embrião dentro do país em que os serviços são prestados.

A seguinte seção explora uma série de situações específicas encontradas na prestação de serviços de fertilidade que levantam questões éticas que preocupam o pessoal profissional e os utilizadores dos serviços. É fornecido um breve historial, são destacadas questões-chave, e é estabelecida uma política para a prática relacionada com os Princípios-chave (acima).

1. O estado moral do embrião pré-implantado



O embrião pré-implantado é um símbolo da vida humana. Este estado especial do embrião será devidamente respeitado quando forem realizados tratamentos de Reprodução Assistida, refletindo uma atitude responsável para com a criança que nascerá como resultado destes tratamentos. O embrião pré-implantado não pode atingir o seu potencial para se tornar um feto e potencialmente uma criança, a menos que seja transferido para o útero. Por conseguinte, a atitude relativamente às fases pré e pós-implantação deve ser classificada de acordo com o seu potencial para conduzir ao desenvolvimento de um ser humano.

2. A gestão dos embriões crio preservados e o destino dos embriões restantes.


Após um ciclo de FIV (Fecundação In Vitro), 1-2 dos embriões previamente criados são transferidos para o útero do paciente, enquanto os restantes embriões de boa qualidade são criopreservados. Em alguns casos, quando os pacientes não manifestaram os seus desejos sobre o destino dos seus embriões e não podem ser contatados, os embriões criopreservados em excesso são armazenados, causando problemas na clínica de fertilidade devido aos elevados custos de manutenção.

Os embriões pré-implantados criopreservados representam a primeira fase da vida humana, a sua utilização principal será para o casal original, mas a opção de doar para outro casal ou investigação também é aceita.

a. Em todos os Centros de Fertilidade INVESTMEDICAL, é assinado um acordo com os pais comitentes antes do início do tratamento relativamente ao destino dos embriões supranumerários criopreservados; isto inclui um pedido para que sejam guardados para o casal, incluindo a obrigação de cobrir os custos, e o consentimento para os doar a outro casal ou para investigação. No âmbito do contrato/consentimento de armazenamento, é imperativo que os pacientes concordem em informar a clínica de quaisquer alterações nos detalhes de contato. O consentimento deve referir-se à questão da manipulação dos embriões se os casais se separarem.

b. Os embriões pré-implantados só podem ser oferecidos para doação após avaliação médica adequada do casal doador e após aconselhamento e consentimento de ambos os casais.

Doação de óvulos


Quando uma mulher não pode utilizar os seus próprios óvulos para FIV, podem ser utilizados óvulos de doadores. Existem muitas mulheres jovens e férteis que estão dispostas a doar os seus óvulos. Normalmente, os doadores recebem uma compensação para cobrir os seus esforços. Riscos médicos a curto prazo (devido às hormonas utilizadas para hiperestimulação dos ovários, anestesia, e o procedimento cirúrgico) e possíveis resultados de saúde desconhecidos a longo prazo podem estar associados ao processo de doação de óvulos.

a. Todos os doadores e receptores de oócitos serão informados sobre possíveis problemas legais, médicos e emocionais envolvidos na doação de óvulos.

b. Uma doadores de óvulos pode receber uma compensação para cobrir razoavelmente qualquer perda financeira incorrida em relação com a doação.

c. Deve ser oferecida aos doadores a opção de entrar no programa de doação de óvulos como um doador identificável ou anónimo, mas são encorajados a permanecer identificáveis no interesse da criança ou crianças resultantes.

d. As doadoras serão informados de que já não têm o controle sobre os seus oócitos uma vez doados, e que não têm direitos ou deveres legais sobre os embriões gerados ou de criar a(s) criança(s) resultante(s) do procedimento de Reprodução Assistida.

e. Os doadores serão informados de que serão rastreados para doenças infecciosas e outros fatores de risco relacionados com a saúde, fornecidos com os resultados dos testes, e recomendados para aconselhamento ou cuidados médicos adicionais, se necessário, após a avaliação.

4. Seleção do gênero pré-concepção por razões médicas



Após a concepção natural, a probabilidade de uma criança ser de um determinado sexo é de aproximadamente 50%. Os indivíduos podem desejar escolher o sexo do seu bebê por razões médicas ou não médicas:

• Razões médicas: para evitar ou reduzir o risco de herdar doenças genéticas conhecidas que afetem crianças de um sexo específico ou doenças que apresentem uma incidência sexual desigual.

• Razões não médicas: razões sociais ou econômicas para preferir uma criança de um sexo específico em vez de outro, "equilíbrio de gênero" quando já existem apenas crianças ou predominantemente um sexo.

a. A seleção sexual deve ser permitida se se pretende evitar os riscos para a saúde dos descendentes, incluindo a redução das hipóteses de uma criança ser afetada por uma perturbação com incidência sexual desigual.

b. A seleção de gênero por razões não médicas não é aceite. Também não é aceite quando pode ser aplicado como uma seleção adicional no contexto dos procedimentos PGD/PGS medicamente indicados.

5. Tratamentos de fertilidade quando o prognóstico é inútil ou muito pobre



Os pacientes podem atingir um ponto em que as suas hipóteses de conseguir um nascimento vivo são muito baixas ou inexistentes. Alguns destes pacientes têm dificuldade em interromper o tratamento. Estas situações podem levar a conflitos de interesse entre médicos e os seus pacientes. Embora os pacientes tentem tudo para ter um filho e possam desejar tomar decisões autônomas relativamente a tratamentos médicos, os médicos têm um interesse profissional em minimizar os danos e evitar a frustração (e o custo) de fornecer tratamentos virtualmente inúteis.

6. O bem-estar da criança na reprodução medicamente assistida

Os tratamentos de fertilidade tratam ou previnem problemas médicos que podem interferir com a capacidade de ter filhos. Os especialistas em fertilidade concentram-se geralmente nos aspectos médicos da situação, mas por vezes são confrontados com pacientes que não parecem estar bem adaptados para prestar cuidados seguros e adequados às crianças. As preocupações sobre a capacidade parental e a possibilidade de causar danos significativos a uma futura criança são legítimas.

a. Aqueles que procuram tratamento têm direito a uma avaliação justa. Os desejos de todos os envolvidos serão considerados e a avaliação será conduzida de forma não discriminatória.

b. Os serviços podem ser retidos com base em julgamentos informados da incapacidade do doente de prestar cuidados minimamente adequados ou seguros aos descendentes. A avaliação da incapacidade do paciente em cuidar de uma criança ou da possibilidade de danos a uma criança deve ser feita conjuntamente pelos vários profissionais da equipe, incluindo sempre uma opinião independente. A avaliação psicológica deve ser complementada em alguns casos por profissionais do trabalho social.

c. Às pessoas com deficiência não devem ser negados serviços de fertilidade apenas por causa da sua deficiência.

7. Reprodução Assistida para solteiros, lésbicas, homossexuais e transexuais



A reprodução medicamente assistida é oferecida principalmente aos casais heterossexuais (quer sejam casados ou tenham uma relação estável). No entanto, há pedidos crescentes de pessoas solteiras e de pessoas com outras identidades sexuais, incluindo casais homossexuais (lésbicas) femininos, casais homossexuais masculinos (homossexuais) e, mais recentemente, homens e mulheres transexuais.

A reprodução é um elemento básico da autonomia das pessoas, independentemente da sua orientação sexual. A reprodução assistida nas situações descritas acima é moralmente sã em muitos casos. Não há uma boa razão para excluir o acesso a priori nestas situações.

A saúde não é definida apenas por fatos médicos, mas também por convenções e justificações sociais. A reprodução assistida nestes casos pode ser vista neste sentido mais amplo.

a. As clínicas de fertilidade da INVESTMEDICAL terão sempre em conta os quadros legais dos países onde operam, cumprindo simultaneamente a sua missão de ajudar aqueles que desejam procriar e criar uma família.

b. Se houver preocupações sobre as implicações da reprodução assistida para o bem-estar de qualquer das pessoas envolvidas, incluindo a futura criança, uma gestante substituta ou os próprios requerentes, estas preocupações devem ser cuidadosamente consideradas à luz das provas disponíveis.

8. GESTAÇÃO POR SUBSTITUIÇÃO - Sub-rogação



Uma portadora gestacional (grávida) é uma mulher que tem um filho que não tem qualquer relação genética consigo mesma, para uma pessoa ou casal que afirma ser o pai ou a mãe legal dessa criança. Inicialmente, a substituição gestacional foi aplicada a casos de alegados pais de sexo oposto que tinham problemas de fertilidade ou médicos que impediram a parceira de transportar a gravidez. Atualmente, o processo é também utilizado para indivíduos e casais do mesmo sexo que desejam tornar-se pais.

a. A GESTAÇÃO DE SUBSTITUIÇÃO pode ser facilitada através da tecnologia de reprodução assistida, mas apenas se for permitida pela legislação do país onde o centro opera.

b. Devem existir acordos legais que explicitem e depois protejam os papéis e responsabilidades de cada participante.

c. A gestante deve ter pelo menos 21 anos de idade, ser saudável, ter um ambiente social estável e ter tido pelo menos uma gravidez que tenha resultado no nascimento de uma criança.

d. É o dever do médico assistente informar todas as partes sobre os problemas médicos, sociais, psicológicos, emocionais, morais e legais relacionados com a gestação de substituição.

e. Sempre que as leis e regulamentos locais o permitam, as gestantes devem receber uma compensação financeira justa e razoável.

f. As gestantes de substituição têm o direito de receber cuidados médicos adequados durante o tratamento e durante toda a gravidez.

g. As gestantes de substituição devem ser avaliadas e receber aconselhamento adequado para considerar o impacto potencial da gestação nas suas próprias famílias.

h. Devem ser implementadas as mesmas precauções que para a doação de gâmetas, incluindo a detecção de doenças infecciosas (VIH, Hepatite B e Hepatite C) e aquelas que o médico considerar apropriadas.

i. Apenas um ou dois embriões de boa qualidade serão transferidos como regra geral, e em nenhum caso serão transferidos mais de 3 embriões.

barriga de aluguel

Quer mais alguma informação?

Te ajudamos sem compromisso











Queremos ajudá-lo a tornar o seu sonho realidade,
como outrora fizemos.
Quer que o seu bebê seja o próximo?

GestLife é endossada pela Associação de Pais para a Substituição

Uma associação independente, que reúne mais de 500 pessoas que se tornaram pais através da gestação de substituição na Espanha, e que fiscaliza as agências, para assegurar boas práticas, endossando com o seu selo apenas aquelas que cumprem os parâmetros que requerem.



GestLife recebeu o Prêmio Europeu de Gestão de Empresas

A Associação Europeia para a Economia e Competitividade (AEDEEC), atribuiu o Prêmio Europeu de Gestão Empresarial com a ideia de reconhecer o trabalho de todos aqueles profissionais, empresas ou instituições que se comprometam firmemente a procurar novas fórmulas para promover e reforçar a criatividade empresarial, um dos motores básicos da economia espanhola e europeia. Esta distinção da AEDEEC será atribuída àqueles que, após um estudo detalhado pela nossa equipe de consultores especializados, decidirem que são merecedores deste privilégio. Esta iniciativa visa dar valor e reconhecer o esforço daqueles que apostaram em projetos para implementar novos modelos de gestão empresarial que melhorem a competitividade, a produção e a eficiência.



GestLife recebeu o Prêmio Europeu de Qualidade Empresarial

A Associação Europeia para a Economia e Competitividade criou o Prêmio Europeu de Qualidade Empresarial para reconhecer o trabalho de todos os profissionais, empresas e instituições que estão empenhados em sistemas de qualidade nos seus processos de produção e gestão de bens e serviços, bem como para promover e encorajar novas fórmulas para a qualidade empresarial. Esta distinção da AEDEEC será dada àqueles que, após um estudo detalhado, levada a cabo pela nossa equipe de consultores especializados, decidirem que são dignos deste privilégio. O Prêmio Europeu de Qualidade Empresarial foi também concebido como um instrumento para estimular a implementação de planos de qualidade total nas empresas. Servem também como instrumento para avaliar e melhorar o sistema de qualidade de uma empresa.



GestLife recebeu o Prêmio de Excelência Profissional

Todos os anos, o Instituto para a Excelência Profissional atribui esta distinção às mais destacadas instituições, empresas e profissionais espanhóis. Os potenciais vencedores são as instituições, empresas e profissionais capazes de criar e promover um bom desenvolvimento económico e social, com uma filosofia orientada para a Qualidade Total em todas as suas ações, que apresentam tendências positivas com um compromisso de melhoria contínua e respeitam sempre a Responsabilidade Social das Empresas (RSE).



A paternidade mudou nossas vidas. Houve um antes e um depois. E o depois foi muito melhor. Assim que sem dúvida começamos há anos essa jornada de fazer real o irreal, possível o impossível. Hoje somos mais de 150 profissionais em 7 países.


Redes sociais